Idiomas:

Partilhar:

21/05/2019

Eu tenho diabetes, tenho pé diabético?

O que é o Pé Diabético? Aproximadamente 14% da população espanhola sofre de diabetes.

A diabetes é uma doença crónica e irreversível, um distúrbio do metabolismo que produz um aumento de glicose ou açúcar no sangue como resultado de uma diminuição ou falta de ação da hormona insulina.

Estes aumentos de glicose, mantidos ao longo do tempo ou mal controlados, podem produzir uma série de consequências como a retinopatia diabética, a nefropatia diabética ou o pé diabético.

Então, se eu tenho diabetes, isso significa que tenho pé diabético?

Não. Absolutamente não.

O pé diabético é uma complicação associada a mais de 15 anos de evolução da Diabetes, ou a um mau controle da mesma.

Nem todos os pacientes com Diabetes sofrem ou sofrerão de Pé Diabético.

O Pé Diabético é uma complicação que pode ser prevenida, bem como as suas possíveis consequências uma vez diagnosticado.

Quem devo contactar para saber se tenho Pé Diabético?

A partir do momento em que um diagnóstico de Diabetes é recebido, há um controlo por parte do médico endocrinologista e/ou do médico dos cuidados de saúde primária. Eles, juntamente com a equipa de enfermagem, serão participantes e testemunhas da evolução da doença.

Também é aconselhável realizar um rastreio vascular e neurológico anual que forneça dados suficientes para saber se o sangue está a chegar ao pé correctamente e se a sensibilidade ainda está intacta.

Com esta informação receberemos os melhores conselhos de prevenção e ação na situação em que nos encontramos.

Existem também Unidades de Pé Diabético especializadas onde encontraremos equipas de saúde especializadas nesta patologia: médicos, enfermeiros, podólogos…

Quais são os problemas associados ao Pé Diabético?

O Pé Diabético é caracterizado por uma perda de sensibilidade em ambos os pés ao mesmo tempo e desde a ponta dos dedos até ao tornozelo e pelo envolvimento dos vasos sanguíneos mais periféricos (microangiopatia).

Noutras palavras, um paciente com Pé Diabético pode não notar um golpe, um atrito ou mesmo se algo estiver preso na planta do pé.

Além disso, devido à progressiva deterioração dos microvasos sanguíneos, a cicatrização de qualquer lesão será difícil.

Essas complicações fazem com que um paciente com pé diabético sofra uma ferida crónica. Quanto mais tempo tivermos uma lesão não cicatrizada, mais fácil será associar complicações.

É importante ter especialistas qualificados que saibam como lidar com o problema o mais rápido possível, o tempo é essencial.

Mas não devemos esquecer que a prevenção é sempre o melhor remédio.

A prevenção está nas nossas mãos!

Partilhar:

Post sugeridos

21/07/2019

Pé Diabético, porque é que a sua prevenção é tão importante?

O Pé Diabético é uma complicação associada à Diabetes que pode surgir cerca de 15 anos após a evolução da doença ou como consequência de um mau controle da mesma mantida no tempo. As principais características do pé diabético são a perda de sensibilidade e a afetação dos vasos sanguíneos mais distais. Isso resulta em Leer más >>

Ler mais > >